Gestarmauriti's Blog

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO GESTAR II – PROGRAMA GESTÃO DA APRENDIZAGEM ESCOLAR DOCUMENTÁRIO “LÍNGUA – VIDAS EM PORTUGUÊS” DE VICTOR LOPES | junho 15, 2010

LÍNGUA – VIDAS EM PORTUGUÊS
Brasil/Portugal, 2003
Direção: VICTOR LOPES
Roteiro: ULYSSES NADRUZ, VICTOR LOPES
Produção: RENATO PEREIRA (TV ZERO), SUELY WELLER (SAMBASCOPE), PAULO TRANCOSO (COSTA DO CASTELO)
Fotografia: PAULO VIOLETA
Som direto: PAULO RICARDO NUNES
Montagem: PIU GOMES, PEDRO BRONZ, VICTOR LOPES
Duração: 105 minutos

Língua – Vidas em Português” é um documentário de 105 minutos co-produzido por Brasil e Portugal e filmado em seis países (Brasil, Moçambique, Índia, Portugal, França e Japão). Dirigido por Victor Lopes, o longa-metragem é um mergulho nas muitas histórias das línguas portuguesas e na sua permanência entre culturas variadas do planeta.  Em cada um deles, o português amalgamou deuses, melodias, climas, ritmos. Misturou-se aos alimentos e às paisagens. Foi reinventadas centenas de vezes e alimentado por sucessivas de colonizadores, imigrantes e descendentes.
Em Portugal e Moçambique, no Brasil e em Goa, desenham-se os quadrantes de uma herança portuguesa, sempre surpreendente e permanentemente renovada. Acompanhando as trajetórias de seus personagens, e ouvindo suas experiências e sensações, suas memórias e esperanças diante do futuro, o documentário reproduz o movimento de uma língua que ganhou o mundo e que refaz seus caminhos na expectativa de se reencontrar.
Por isso, o filme é um documentário permanentemente em trânsito. Ao entrar e sair da vida dos personagens, o filme desvia-se das suas rotas cotidianas para encontrar cerimônias, casais, locais de trabalho, esquinas e paisagens, traçando retratos reveladores da cultura de cada um dos países visitados.
Perceber que a língua é, de fato, um conjunto de variedades, nunca homogênea, sempre um processo dinâmico. É possível compreender o que está falando em português, um moçambicano, um angolano ou qualquer outro falante nativo da língua portuguesa. Todavia, em razão das variações e particularidades regionais, que acarretam diferenças na percepção de determinadas palavras e expressões idiomáticas, sofrendo uma perda durante esse processo.
Somente uma pequena parcela dos falantes (os cultos) utilizam corretamente na fala o que prescreve a gramática, na maioria das vezes em situações formais ou em discursos. Já os mais de 200 milhões de falantes levam todos os dias suas vidas em português, se comunicando, sobrevivendo e evoluindo de acordo com suas necessidades e realidade de suas comunidades.
A variedade e as surpresas de um idioma tão rico e sempre em mutação espalhado pelo mundo formam um mosaico multicultural fascinante e intrigante. A beleza da língua é a beleza do humano que se reinventa a cada dia, e que, como nosso belo idioma, cria e recria novas formas de falar e viver.

CURSISTA: FRANCISCA VIEIRA ALVES GRANGEIRO

ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL HUMBERTO BEZERRA.

Anúncios

Publicado em Uncategorized

Deixe um comentário »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

About author

The author does not say much about himself

Pesquisar

Navegação

Categorias:

Links:

Archives:

Feeds

%d blogueiros gostam disto: